Essa é a editoria do Metagene na qual a nossa equipe faz recomendações sobre o que consumimos durante a semana. Gostou da indicação? Então já sabe: Põe na Lista!.


OS JOVENS TITÃS EM AÇÃO! NO CINEMA

Eu demorei muito para compreender o sucesso de Jovens Titãs em Ação!. Mesmo sabendo que o desenho é para um público-alvo do qual não faço parte, não conseguia ver nada de interessante nessa abordagem infantil dos heróis — principalmente quando lembramos de sua versão anterior, que misturava com equilíbrio humor e seriedade. Contudo, após assistir alguns episódios aleatórios no Cartoon Network, me peguei dando risada de algumas cenas e querendo ver mais da série. O timing foi perfeito, porque justamente na mesma época em que o desenho começou a ganhar minha simpatia, o filme foi lançado e, para a minha surpresa, é bastante divertido!

A história é a mais simples possível: os heróis do título decidem provar para a Liga da Justiça e para o mundo que são super-heróis de verdade. E qual a melhor maneira de ganhar reconhecimento? Estrelando o seu próprio filme, é claro! Apesar do público-alvo bem definido para as crianças, Os Jovens Titãs em Ação! no Cinema tem potencial para arrancar risadas até mesmo dos fãs de longa data dos personagens, seja pelas situações cômicas meio pastelões, ou seja por críticas que só um público mais experiente vai entender — como reconhecerem o tempo absurdo que a Warner levou para produzir um filme solo da Mulher-Maravilha.

Se você já curte o desenho, com certeza não vai se arrepender. E se for como eu, que não entendia a popularidade desta versão, dê uma chance. Garanto que pelo menos algumas risadas os heróis vão conseguir arrancar de você. [Dyego Seminario]

HINOMARU ZUMOU

Sempre fui muito fã de animes de esporte — principalmente pelo leque gigantesco de opções do gênero, que vão desde vôlei de praia até patinação no gelo. Quando achamos que não existe mais nenhuma novidade, entre em cena Hinomaru Zumou, novo anime do estúdio Gonzo (Hellsing e Afro Samurai) cujo a história é focada no mundo do sumô!

Parece estranho e meio chato, não é? Eu também achava isso até começar a ler o mangá no semestre passado e digo pra vocês: é fantástico. Sério mesmo. Tem sido um sucesso tremendo no japão e é um dos melhores títulos da Shonen Jump dentre os últimos lançamentos deles. A história gira em torno de Ushio Hinomaru, um estudante de 15 anos que sonha em se tornar o “Yokozuna”, título dado ao melhor lutador de sumô do mundo. O elenco é muito vasto, o mangá é assustador de divertido e intenso. Os combates são muito empolgantes e tudo isso tem sido muito bem adaptado para o anime que já está em exibição.

Recomendo demais para os fãs de animes de esporte em geral, e especialmente os de Hajime no Ippo. Vistam seus Mawashis e acompanhem comigo essa história maravilhosa! [Victor Alves Pereira]

THE LOOMING TOWER

Confesso que cheguei até The Looming Tower não pela sua proposta, mas sim pelo elenco. Desde a excelente atuação em The Newsroom, Jeff Daniels merece a minha atenção incondicional em praticamente todo projeto em que ele participa. No entanto, apesar de ter chegado pelo elenco, fiquei pela temática e pela qualidade da minissérie. Em uma temporada fechada, com poucos episódios, Looming Tower acompanha a batalha interna entre a CIA e o FBI e como a animosidade entre as duas instituições poderiam ter evitado o 11 de Setembro. Looming Tower não apenas retrata uma história real, como também um relato real — um dos personagens da série é Ali Soufan, um agente libanês-americano do FBI que foi um dos personagens-chave dessa história e escritor do livro no qual a série foi baseada.

Lembrando os melhores anos de Homeland, com uma trama que faz questão de mostrar não apenas o lado dos agentes e burocrático, mas também dos terroristas, Looming Tower traz muita qualidade e poucos defeitos na sua trajetória — que é bem amarrada e passa a mensagem (e crítica) desejada com sucesso. Além de Daniels, o elenco é composto também por outros nomes de peso, como Bill Camp e Peter Sarsgaard, a produção é praticamente impecável e o maior defeito, infelizmente, são nos diálogos, que por vezes soam um pouco artificiais ou forçados. Mas isso não afeta tanto a qualidade geral da série, que merece elogios pela coragem em retratar uma história tão complicada de uma maneira tão justa e competente.

Disponível no Amazon Prime, Looming Tower vale o seu binge-watch de final de semana e consegue ser devorada em poucas horinhas. Recomendo conferir! [Carol Reis]

JOHN MULANEY: KID GORGEOUS AT RADIO CITY

Em uma noite de insônia e ~bad vibes, estava dando uma olhada no catálogo da Netflix e fiquei surpreso quando percebi que, meses após o lançamento, ainda não tinha assistido ao mais recente especial de stand-up de John Mulaney.

Para quem não o conhece, Mulaney é um comediante de 36 anos que trabalhou e marcou época com seus roteiros no Saturday Night Live — assim como boa parte dos comediantes americanos. Em Kid Gorgeous, gravado no Radio City Music Hall em Nova York, John mostra para o público que está em sua melhor forma na carreira até o momento. Mais seguro e experiente, o comediante sabe envolver o público com suas histórias e nos faz gargalhar com as situações que podem ser extremamente relacionáveis com qualquer pessoa que está assistindo — como a do policial que dava palestras bem estranhas para as crianças na sua escola, e como a sua própria família lidava com a religião em sua juventude.

Humor é algo relativo. O que pode ser engraçado para mim, pode não ser para vocês. No entanto, Mulaney é um dos melhores comediantes da atualidade e tem um jeito muito único em sua forma de se apresentar. Talvez este especial ajude vocês da mesma forma que me ajudou. [Dyego Seminario]